Newsletter


Cadastre seu e-mail aqui para receber as últimas novidades sobre os produtos e oportunidades Vivace.

Enviar

SAP

INTRODUÇÃO                                                

O Profibus é um protocolo digital utilizado em sistemas de controle, que permite a conexão com interoperabilidade de diversos equipamentos e fabricantes. Possui uma série de vantagens em relação à tecnologia 4-20 mA, onde resumidamente pode-se citar, dentre outras: 

  • Fácil cabeamento com redução de custos;
  • Simples operação, através da sala de controle;
  • Aplicações em área classificadas;
  • Altas taxas de comunicação no Profibus-DP;
  • Poderosas ferramentas de configuração/parametrização e gerenciamento de ativos;
  • Tecnologia aberta e em contínua evolução.

Figura 1 – Sistema Profibus


Neste breve artigo veremos detalhes sobre a SAP, Service Access Point.


O QUE É SAP ?

Com o protocolo Profibus-DP, os serviços são codificados usando SAPs (pontos de acesso de serviço). Um telegrama dirigido a um SAP automaticamente tem um certo significado. O SAP define, portanto, a função do telegrama.

Um comando de Read/Write no Profibus-DPV1 utiliza o telegrama Profibus do tipo SD2:

Figura 2 – Telegrama Profibus do tipo SD2


Onde:


Tabela 1 -  Campos do Frame Profibus
 


Toda troca de dados (data exchange) entre mestre e escravo Profibus é feita utilizando as SAPs de 54 a 62, mais a SAP padrão (SAP = 0, Data Exchange).

A inclusão de um DSAP ou SSAP em um pedido ou resposta é feita setando o bit mais significativo no campo DA ou SA e com isto, nesta condição, somente os 7 bits menos significativos que conterão realmente o endereço(de 0x00 até 0x7F, onde 127 é reservado para brodcast e o endereço 126 é reservado para endereço default).

Para serviços acíclicos outras SAPs estão disponíeis de acordo com a figura 2, são conhecidos como serviços estendidos. 
Alguns tipos de SAPs:


Tabela 2 -  Tipos de SAPs

 


Figura 3 – Serviços Profibus
 

 


Figura 4 – Detalhes dos serviços Profibus



As seguintes funções são implementadas em escravos DP e mestres de classe 1 (ver descrições SAP acima). Existem apenas 8 funções de escravo obrigatórias, mais a função opcional Set_Slave_Add (normalmente, o endereço do escravo pode ser configurado através de dip switches). Todos os comandos indicados abaixo são opcionais para dispositivos master de classe 2.
 


Tabela 3 -  Tipos de funções Profibus

 



 

CONCLUSÃO

Vimos através deste breve artigo o uso da SAPs na tecnologia Profibus e suas particularidades. 

Em caso de discrepância ou dúvida, as normas, os padrões IEC 61158 e IEC 61784, perfis, guias técnicos e manuais de fabricantes prevalecem. Sempre que possível, consulte a EN50170 para as regulamentações físicas, assim como as práticas de segurança de cada área. 

O conteúdo deste artigo foi elaborado cuidadosamente. Entretanto, erros não podem ser excluídos e assim nenhuma responsabilidade poderá ser atribuída ao autor. Sugestões de melhorias podem ser enviadas ao e-mail cesar.cassiolato@vivaceinstruments.com.br.


Sobre o autor

César Cassiolato é Presidente e Diretor de Qualidade da Vivace Process Instruments. É também Conselheiro Administrativo da Associação PROFIBUS Brasil América Latina desde 2011, onde foi Presidente de 2006 a 2010, Diretor Técnico do Centro de Competência e Treinamento em PROFIBUS, Diretor do FDT Group no Brasil e Engenheiro Certificado na Tecnologia PROFIBUS e Instalações PROFIBUS pela Universidade de Manchester.


Referências

Manuais Vivace Process Instruments